terça-feira, 24 de agosto de 2010

TENHO UM NORTE

Tenho um norte, sim. Sei quem sou e de onde vim. Sei em quem estou e para onde vou. Por tudo isso, devo estar alguns passos à frente da maioria das pessoas, que, mesmo sem se dar conta, vive procurando o sentido de existir.



Tenho um norte, sim. O que não me impede de, vez ou outra, olhar para o lado ou distrair-me do Alvo. E, mesmo assim, minha vida prossegue rumo a Ele, o que não me faz diferente de qualquer outro ser, porque caminhamos todos rumo ao mesmo fim.



Tenho um norte, sim. O que não me impede, outra vez, de fazer pausas para pensar e avaliar e repensar, reavaliando, o que estou fazendo, para onde estou indo e se vou chegar. E mesmo pensando e avaliando, tenho a certeza da fé que me deu o Doador. E isso me faz brilhar no meio das trevas ao redor e dentro em mim, porque a fé que recebi gera esperança... e a esperança brilha.



Tenho um norte, sim. Sei quem Ele é, em partes, mas sei: sei quem é pra mim. E sei que está aqui. E é a razão da minha vida, acima de qualquer outra razão. Minha essência. Caminho onde prossigo. Força que me impulsiona. E Lugar onde vou chegar. É o que me dá paz.



Tenho um norte, sim. E sei que meu Norte sabe quem sou, porque me sonhou. Sei que sabe como estou e não me evita, porque me amou e Se deu a mim, mesmo assim... E sei que Ele me quer mais que eu O quero. Isso me faz desejar perder minha vida na Vida dEle e viver envolvida, comprometida e fundida nEle... E isso me faz sorrir.

Jackeline Sarah
fevereiro/2008