terça-feira, 26 de janeiro de 2010

NÃO TEMOS O PODER DE DECISÃO

O mundo todo tem seus olhos voltados para os dois casos de suicídio assistido, no Reino Unido. Uma das mães foi condenada à prisão perpétua e outra, absolvida. Ambas mataram seus filhos. Se quiser entender melhor os detalhes, leia a notícia.

Ao ler, ocorreu-me que não temos o poder de decisão sobre a morte e a vida. Tanto a Sra. Gilderdale quanto a Sra. Inglis dizem que acreditavam que os filhos sofriam demais e que tiveram amor e misericórdia ao auxiliá-los a morrer. (...)

Não quero julgar as mães, nem posso dizer que conheço a dor que tem vivivo com suas histórias de vida. Mas é preciso que ... (clique aqui para continuar lendo).

Nenhum comentário: