quarta-feira, 15 de abril de 2009

O REINO DA PIMENTA DO REINO


A pimenta do Reino, um dia, no grande Reino, 
Olhando ao redor, achou-se tão grande, tão importante 
E, olhando para seu nome, declarou-se reinante.  

O feijão, humilde em suas ramas, 
olhando para aquela árvore de tão fortes cheiros 
Tentou demovê-la: todos somos importantes, 
ninguém deve ser reinante!  

A pimenta do Reino, aproveitando uma brisa soprante, 
para seu pequeno vizinho encurvou-se levemente: 
Ora, cale-se feijão, continue aí rente ao chão, você não passa de um anão!  

O trigo, maduro para a ceifa, belo como o ouro, fez uso da palavra: 
Sou o alimento dos povos, lá estou eu, 
do rico a mansão ou na choupana do Sudão, 
Mas, reinar sobre o irmão? Não, não é esta nossa missão!  

A pimenta do Reino, virada para o feijão, para o trigo não deu atenção: 
Que tenho eu contigo, ó trigo? O seu amarelo dourado, logo branco estará. 
Ceifado e moído seu nome mudará: pão, bolo ou do pobre animal a ração. 
Eu que até no nome tenho o Reino, aqui estarei esperando sua próxima geração!  

Naquela grande propriedade um fato novo acontecia, 
Depois de longa espera um rebento nasceria. 
O primogênito agitando-se nos seus primeiros meses de vida, 
Mudou a estória da família e a jovem mãe sentiu-se enfraquecida.  

O esposo que tanto a amava, sabendo do momento, 
perguntou-lhe o que faria para minorar seu sofrimento. 
E ela olhando para o campo, a árvore de fortes cheiros apontou. 
Naquele mesmo triste dia só o tronco ficou.  

Ao cheiro das águas, quem sabe, um broto vai surgir 
A velha árvore na lição vai refletir, 
Aprendendo com a sua própria dor, 
A ninguém mais vai desprezar e, então, declarará: 

Sou apenas um tempero, uma parte do inteiro, 
Minha missão é servir, muito produzir, para na mesa de alguém 
Ajudar o trigo, a carne ou o feijão a cumprir sua missão. 

Anézio Massuia
Pastor em Ribeirão Preto/SP
Comunidade Esmirna
Postado, originalmente, em 15/04/09.
Contatos com o Pr. Anézio serão encaminhados, através do contato@compromissokandeya.com

1 Comentário:
Jackeline Sarah diz:

Obrigada, Pr. Anézio, por permitir a postagem de sua trova. 
Oxalá, quem a ler, entenda que, se cada um de nós cumprir sua missão, 
por mais humilde que pareça, estaremos manifestando a força do Reino
de Deus, ao nosso redor. 

Cada um fazendo sua parte, conforme o Maestro orquestrar...
(E o orgulho não toca bem nesta Orquestra!)

Nenhum comentário: