sexta-feira, 28 de novembro de 2008

FUI LIBERTA DA ESCADA

Quando eu era bem jovem, olhava para o desfecho da minha vida e me
via mais ou menos próxima do meu Deus no meu último instante dependendo dos SIM e NÃO que a Ele dissesse ao longo de minha jornada. Algo como uma escada, onde o SIM me faria subir um degrau e o NÃO me faria descer. Eu era muito jovem, é verdade, e a verdade sobre a Graça ainda me escapava, mas veja em que sinuca eu me colocava:
  • digamos que, mesmo que tivesse dito muitos SIM, mas nos últimos dias de minha existência física, por questões existenciais, hormonais, emocionais ou de quaisquer outros ais em mim, eu houvesse dito alguns NÃO que me fariam descer a escada e afastar-me de Deus, a quem eu buscava e que me aguardava no topo; o que seria de mim?
Eu sabia que ...

Nenhum comentário: