quarta-feira, 13 de maio de 2009

49 - A MAIOR INJUSTIÇA DA HISTÓRIA DA HUMANIDADE

Nós já sabemos: o salário do nosso pecado era a morte (Romanos 6:23)... não a morte física, mas a segunda morte, a morte espiritual, que significaria separação eterna de Deus, Aquele para quem fomos criados e Único capaz de preencher um vazio que há bem dentro do nosso espírito.


Deus tinha razões para determinar que a punição fosse aplicada e a condenação executada e cada um de nós, inclusive e principalmente eu, recebêssemos este salário. Fazendo isso, Deus não deveria explicações a ninguém, porque, pecando desde Adão e Eva, nossa natureza pecadora é que havia gerado e garantido este salário para nós, pois transgredimos contra Deus, desviando-nos do plano imutável que Ele concebeu para nós, antes de criar todas as coisas.


Já sabemos, também: o Pai nos queria para Si, ainda que estivéssemos separados dEle e carentes de Sua Glória (Romanos 3:23)... sim, Ele nos quis para Si. E foi aí que a maior injustiça da História da Humanidade fez a Justiça acontecer a nosso favor:


o Único Homem Santo e Perfeito, que conseguiu VIVER e não pecar, que nunca transgrediu contra o plano imutável do Pai... o Único Homem que não carregou em Si a natureza do pecado, posto que não era filho de Adão, mas o novo Adão... este Único Justo foi sacrificado pelos injustos... E não o foi simbolicamente, mas de fato, sentindo em Sua carne e em Suas emoções e, até, em Seu Espírito, dores que sequer podemos imaginar... pois, normalmente, quando sofremos alguma punição, no fundo e de alguma forma, merecemos o que sentimos. Mas, Ele não merecia e não precisava passar por tudo aquilo.


Jesus quis obedecer ao Pai e deu a vida porque amava ao Pai e a nós.


Foi assim que o Reino de Deus foi aberto para nós: a Justiça de Deus foi saciada pelo Sangue que Jesus derramou na cruz e Sua morte quitou nossa dívida, de uma vez por todas.


O Justo foi condenado e executado, no lugar dos injustos...


A mim, isso me enternece profundamente, porque passo a conhecer o Amor terrível do Pai, que não poupou a Jesus, mas virou-Lhe o rosto porque meus pecados estavam sobre Ele... e fez isso para garantir que eu chegarei a ser uma filha que Lhe dê prazer...


E a Você? O que esta realidade de Justiça incompreensível e Amor indescritível causa em Você? O que a paixão de Deus por Você gera em sua vida?


Venha, sim, o Teu Reino, Jesus!
Jackeline Sarah
Postado, originalmente, em 29/02/08.

Nenhum comentário: