quinta-feira, 18 de dezembro de 2008

12 - DEUS, EU E O OUTRO ALGUÉM

Você já leu isso, ontem, mas vou escrever novamente e com propósito: "se observarmos bem, nos Evangelhos, a vida e o ensino de Jesus, perceberemos que o Senhor deixou bem claro que há dois mandamentos no Reino de Deus: o primeiro diz respeito a permanecer nEle, amando-O acima de todas as coisas; o segundo, diz respeito à característica que nos revelará como filhos de Deus: amar ao próximo como Jesus nos amou (Mateus 22:37-38; João 13:34).

Se compararmos isto à busca do Pai em encontrar adoradores em espírito e em verdade e intercessores, que se coloquem na brecha pela terra, veremos que a busca terá sua resposta em nossas vidas à medida em que, realmente, vivermos os dois mandamentos que o Senhor deixou para Seus discípulos."

Porque, se ouvirmos a voz do Pai, dizendo: "Busquei entre eles um homem que tapasse o muro e se colocasse na brecha perante mim, a favor desta terra, para que eu não a destruísse; mas a ninguém achei." (Ezequiel 22:30), e sentirmos nosso coração se comover e decidirmos nos comprometer em ser esta pessoa que o Pai busca, estaremos amando ao próximo como Jesus nos amou.

Quando o Espírito Santo disse estas palavras, através do profeta Ezequiel, estava falando sobre o povo judeu e à cidade de Jerusalém. Alguns versículos antes, descreve a situação em que aquele povo se encontrava e alguns versículos depois mostra que, como não encontrou quem intercedesse por Eles, derramou sobre eles o Seu furor. Ou seja, se o Pai tivesse encontrado, na Sua busca, um coração que fosse totalmente dEle e, assim, quisesse se colocar na brecha, haveria outras opções para aquele povo:

(...)

Leia mais em Deus, eu e o outro alguém.

Nenhum comentário: